Yoga, a ciência da Autotransformação



União do corpo e da mente para a autotransformação.

A Yoga é a ciência da autotransformação, do bem viver, que depende do bom funcionamento do nosso sistema. Em sânscrito a palavra significa UNIÃO (Yoga), ou seja a arte de fundir corpo e mente.

Enquanto a Ayurveda atua como ciência védica de cura do corpo e da mente, a Yoga atua na autotransformação, com técnicas de fortalecimento corporal e mudança de padrões de pensamentos. Juntas, Yoga e Ayurveda, caminham há milênios com a finalidade de proporcionar benefícios à humanidade.

Tenho duas formações em em yoga, sendo a primeira em 2013 em Tantra Yoga pelo Ananda Marga_Brasil, e a segunda em 2018 em Vinyasa Yoga Flow com a querida Fernanda Cunha.

A filosofia do Tantra propõe olhar o mundo de uma forma não dual, ou seja, olhar de forma integrada, sem ficar prisioneiro das classificações e julgamentos da mente. Ensina a amar as coisas como elas são e nos convida a aprender com tudo que nos acontece ao longo de vida.

​O tantra nos oferece várias ferramentas de autoconhecimento, sendo elas, os Kriyas, que são ferramentas de limpeza do corpo e de padrões mentais por meio de respirações e visualizações. Assim como os mantras que atuam na cura da mente e dos padrões de pensamentos por meio cantos e entoações de nomes sagrados. Massagens corporais que desbloqueiam os canais de energia espalhados por todo nosso corpo, assim como os pranayamas que por meio da respiração regulam o prana (energia da vitalidade) no corpo e acalmam a mente. Já os ásanas atuam na desintoxicação e na saúde do corpo e no equilíbrio dos chakras. O som que atua mudando os padrões mentais e reequilibrando os chakras, alimentam o sentido da audição. As cores (cromoterapia) equilibram os chackras e as emoções, pois alimentam o sentido da visão.


O Vinyasa Yoga Flow, é a junção dos ásanas, alinhamentos posturais, respiração e movimento, uma potente ferramenta de cura que nos traz para a meditação ativa, proporcionando estabilidade e prevenindo lesões no corpo durante uma prática. O que essa prática trouxe para minha vida foi poder experimentar fluir sem perder a estabilidade, se conseguimos sentir isso no corpo fica mais fácil levar para vida. A fluidez, movimento e criatividade do feminino com a estabilidade e constância do masculino.

4 visualizações0 comentário